A maior vitória do São Cristóvão no Maracanã

Por Lucas Baima -O São Cristóvão é um dos 8 clubes a atingirem a glória de campeão do tradicional Cariocão, isso faz do nosso clube do Bairro Imperial um dos mais tradicionais de todo o estado. Além de títulos, ainda temos campanhas memoráveis e jogos inesquecíveis que entraram para a história. Dessa vez falaremos aqui sobre a maior vitória Cadete no Maracanã, palco do futebol do Rio de Janeiro e um dos estádios mais importantes do mundo.


Para falar deste jogo, precisamos voltar no tempo. Em 1975, o futebol nacional era um dos mais fortes do planeta, tendo a Seleção Brasileira encantado o mundo 5 anos antes na Copa do Mundo de 1970. Nesta época, poucos dos grandes jogadores brasileiros se transferiam para a Europa, assim o futebol brasileiro era bem badalado. Além disso, o Campeonato Estadual ainda tinha seu brilho, ainda mais o Campeonato Carioca que contava com grandes equipes do cenário nacional, ou seja, o campeão tinha que batalhar muito para conquistar este título.


O adversário desse grande confronto no estádio foi o Flamengo. O Rubro-Negro era favorito para o jogo, pois defendia o título de Campeão Estadual de 74, e contava com grandes craques em seu time. A equipe da Gávea tinha o goleiro Renato, o lendário lateral-esquerdo Júnior, Liminha, Doval, e Zico, a grande estrela rubro-negra. Por sua vez, com uma equipe forte, no entanto mais modesta, o São Cristóvão também contava com bons nomes. Badu, Madeira e Ivo Sodré faziam um forte meio de campo que só era superado pelo excelente ataque cadete, composto pelo ponta-direita Santos, o folclórico Fio Maravilha, e o grande artilheiro Sena. Com essa equipe, o São Cri-Cri procurava fazer jus ao apelido e atrapalhar a vida dos grandes para beliscar uma vaga para o segundo turno.


Um dia antes do jogo, que seria realizado num sábado, mais precisamente no dia 29 de março, Fio Maravilha, atacante revelado pelo Flamengo, deu um aviso ao seu ex-clube. O “Criolo Doido”, como era conhecido, avisou aos defensores do Rubro-Negro que eles deveriam se cuidar, pois o ataque Cadete iria para o jogo com sede de vitória. Não se sabe a qual nível essa declaração pode ter apimentado o jogo, mas certamente os ânimos de ambos os times ficaram mais exaltados. Jouber, técnico do Flamengo, por sua vez, adotava uma posição mais cautelosa, e, temendo uma retranca Cadete, pedia calma para os jogadores do Fla, caso o seu time não conseguisse marcar um gol de forma rápida.



Aviso de Fio Maravilha ao Flamengo. Foto: Jornal dos Sports

O jogo que prometia pegar fogo contou com bom público no Maracanã, e mais de 20 mil pessoas estavam presentes no estádio para assistir a partida épica.


Como já era esperado, o Flamengo começou a partida de forma muito mais ofensiva, enquanto o São Cristóvão esperava boas oportunidades para atacar. Logo aos 3 minutos de jogo, Zico abre o placar com uma cabeçada fulminante, após uma bela jogada que começou no goleiro Rubro-Negro. Atordoado com o gol sofrido no começo da partida, os cadetes foram envolvidos pelo toque de bola do Flamengo. Zico desperdiçou uma grande chance ao driblar o goleiro e bater para a fora. A resposta do São Cristóvão viria com Sena, que deu um chute perigoso e em outro lance obrigou o goleiro Renato a fazer bela defesa.


A partida seguia pendente para o Flamengo, e aos 37 minutos, após um lançamento em profundidade, mais uma vez Zico aproveitou a bobeira da zaga do Tóvão e balançou as redes do Maracanã pela segunda vez.


O jogo que já parecia perdido teve uma faísca de esperança aos 44 minutos quando Sena marcou seu quarto gol no campeonato após um rebote vindo de um chute forte de Santos, seu companheiro de ataque. Esse gol próximo ao apito final do primeiro tempo mudou a história da partida.


No segundo tempo, os cadetes voltaram com muita raça e começaram a ter mais domínio da partida. Com o Flamengo mais acuado, o Tóvão começou a criar mais chances, obrigando tanto a zaga quanto o goleiro rubro-negro a terem muito mais trabalho. Após chances perdidas de ambos os lados, Fio Maravilha, o cadete que vestia a camisa 10, lançou Sena que driblou o goleiro adversário para empatar a partida aos 35 minutos da etapa final.


Como se o empate já não fosse o suficiente, o Tóvão foi todo a frente, partindo para cima do Flamengo, que por sua vez, parecia não acreditar no que estava acontecendo. Foi nesse abafa, que aos 42 minutos a virada veio. Fio Maravilha roubou a bola de Luis Carlos e mais uma vez serviu Sena que estufou as redes rubro-negras para fechar o placar em 3x2.


Matéria sobre a grande vitória do São Cristóvão sobre o Flamengo. Foto: Jornal dos Sports

Após o jogo, Fio foi eleito o craque da partida pelo Jornal dos Sports, que também deu grande destaque a Sena e Zico que foram os artilheiros da noite. Fio Maravilha ainda chegou a chorar e dizer que era muito difícil vencer o Flamengo, mas mesmo assim, seu profissionalismo foi provado dentro de campo.


O São Cristóvão tem muitas outras vitórias contra os grandes clubes do Rio de Janeiro, assim como também grandes vitórias contra equipes de outros estados e até de outros países. Todo esse histórico comprova a grandeza do clube e todos nós torcemos para que o Tóvão volte a trilhar esse caminho de glórias.

 

Endereço

Estádio Ronaldo Nazário 

R. Figueira de Melo, 200 - São Cristóvão, Rio de Janeiro - RJ, 20941-000, Brazil


 Sede Náutica
Av. Brigadeiro Trompowski, 21044 - Maré, Rio de Janeiro - RJ, 21941-590. Tel (21) 2260-9910

        ©2020 por São Cristóvão de Futebol e Regatas.                                                                                              cadete1926@gmail.com