O São Cristóvão conquista o Rio de Janeiro no ano de 1943

Atualizado: 3 de Jul de 2020

Por Ana Luiza Pereira - Em um Brasil comandado por Getúlio Vargas, o Rio de Janeiro é o alvo dos holofotes na primeira metade do século XX. Capital do país, tudo o que acontecia da cidade era especial e importante, incluindo o futebol. Além do Campeonato Carioca, que incluía clubes de todo o estado, foi criado o Torneio Municipal da cidade do Rio de Janeiro.


O Torneio Municipal teve 9 edições, sendo oito delas entre 1938 e 1951. Em 1996 uma outra edição do torneio aconteceu, porém foi chamado de Taça Cidade Maravilhosa, vencida pelo Botafogo. O campeonato era disputado geralmente por dez equipes, todas da capital, no sistema de pontos corridos. Era realizado em turno único e estádios neutros, substituindo assim o terceiro turno do Campeonato Carioca, que também era nesse formato.


O São Cristóvão já havia sido vice-campeão em 1938, sendo a única equipe que não foi derrotada pelo campeão Fluminense. O time de laranjeiras perdeu o primeiro jogo contra o são cri cri por 3x0 naquela edição e empatou o segundo jogo. Mesmo assim, o clube conseguiu vencer a primeira edição do torneio.


No ano 1943 ocorreu a fusão do Club de Regatas São Christóvão e do São Christóvão Athletic Club, surgindo assim o atual São Cristóvão de Futebol e Regatas. O Torneio Municipal deste ano foi o primeiro título do clube depois da fusão.


Goleiro Joel se preparando para fazer a defesa no jogo histórico contra o Flamengo. Foto: Reprodução/Internet
A campanha

A equipe do bairro imperial começou o torneio vencendo o Bonsucesso por 2x0. Alfredo e Caxambu marcaram para o clube na Campos Sales, antigo campo do América. O jogo foi acompanhado de confusão. Um torcedor atirou uma pedra no bandeirinha obrigando o juiz Guilherme Gomes a parar a partida. Depois que o torcedor foi preso, o jogo foi retomado, terminando com a vitória do São Cristóvão.


Outro jogo marcante do são cri cri nesse torneio foi contra o Bangu no campo do Bonsucesso. Aos 18 minutos do segundo tempo, o juiz percebeu que a bola estava com o couro rasgado e exigiu uma outra para continuar a partida. A nova bola não atendia as condições para jogo. O juiz buscou um acordo com os dois times e eles não aceitaram jogar com a bola irregular. Assim, o jogo se deu por encerrado e o São Cristóvão venceu por 4x2. Alguns dias depois uma outra partida foi disputada pelos dois times para definir o resultado, terminando em 4x3 para o time de cadetes.


A campanha do clube não teve somente vitórias. O São Cristóvão perdeu uma partida para o Botafogo por 5x2, em laranjeiras. Nos dois primeiros minutos de jogo o time de General Severiano já mantinha um placar de 2x0. Os gols do Botafogo foram marcados por Pirica, Tovar e Heleno. Nestor marcou os dois gols do São Cristóvão. Com isso, o são cri cri perdia sua invencibilidade no torneio.


O jogo da vitória do time de cadetes foi contra o Fluminense no “campo do Flamengo”. Os “alvos”, como os jornais da época se referem ao São Cristóvão, venceram o time de laranjeiras por 4x2 com gols de Nestor e Santo Cristo e assim conquistaram o título com uma rodada de antecipação. O são cri cri foi confiante para a última rodada contra o Canto do Rio, porém ficaram em um empate por 6x6. Uma boa campanha feita pelo clube com 7 vitórias, 1 empate, 1 derrota e mais uma taça na sala de troféus.


Recorte da revista Esporte Ilustrado homenageando os campeões de 1943. Foto:Reprodução/Revista Esporte Ilustrado

0 comentário